O que você acha normal é normal?

A alteridade, como sempre, tão fácil de encontrar como uma pérola no oceano. Humanos tem grande dificuldade em pensar como o outro; como uma coisa que você acha absurda, em outra cultura pode ser perfeitamente aceitável, e o contrário também; mas o ego humano maior do que tudo, tem certeza absoluta de que o que você faz é que é o correto.
Qualquer outra visão ou cultura, pelo simples fato de ser diferente da sua é descartado.

O que fazemos é nos convencer que algo é normal, mas nada é simplesmente normal por si mesmo. Fazemos o julgamento baseado no que achamos que é adequado, baseando-se no único e específico círculo social em que se vive.
Naturalizando e criando verdades sociais... Então, quando nos "acostumamos" com algo, isso se torna normal!!
Mas, só porque algo foi normalizado socialmente, esse algo se torna bom e ideal??

Por exemplo, se você disser que está fazendo regime em público hoje em dia será algo super normal, algo que foi imposto através de nossa magnífica mídia durante tanto tempo, que ninguém consegue mais abstrair disto e ver como é absurdo as pessoas terem que pesar 45 kg!! Ser saudável não é ser magro, mas duvide de uma verdade tão arraigada como completamente real!!
Porque na sociedade de hoje gordura é o mesmo que feridas de lepra!! E o normal, desejável e adequado, que agradará muito as pessoas (que te elogiam quando você perde peso!!! como se isso fosse uma qualidade!! insano, mas isso dá outo post) é você não ter gordura no corpo, como se gordura fosse antinatural.
Pessoas passam fome o tempo todo por escolha , falam sobre essa dor da privação de comida o tempo todo, contam calorias do que comem, acham que quem tem gordura corporal é inadequado (só lembrando que células adiposas fazem parte da constituição humana) e idolatram essas supermodelos que na melhor das hipóteses parecem crianças e não mulheres, e na pior parecem aliens!!

Agora, como exemplo de algo anormal que temos para cultura brasileira especificamente, porque se não ficou claro, o normal tende a mudar de um lugar para outro, tenho dois exemplos que seriam minha discriminações preferidas: muçulmanas e japoneses.

As mulheres que usam burca são em toda esquina vistas como coitadas, como se a roupa não fizesse parte de sua cultura, como se todo mundo tivesse que andar com micro shorts para ser livre ou mesmo feliz; Não perguntam para elas o que elas acham disso, se elas gostam ou não, nem passa pela imbecil mente ocidental que a mulher muçulmana quer estar naquela situação, a incapacidade de alteridade se amplia já que nem pensamos no que o outro acha; já presumi-se que aquela mulher é uma pobre coitada reprimida. Não interessa se isso é bom ou ruim para a muçulmana, para você as pessoas não podem desejar algo diferente do que você deseja, gosta ou acha certo!!!
E os japoneses então, acho incrível como os ocidentais são incapazes nem de respeitar, muito menos de entender o que poderia ser a cultura antibrasileira, os japoneses são nossos antiprotons.
Só para citar um fator falemos de computadores...os japoneses tem uma relação pessoal com seus materiais eletrônicos, pessoal a ponto de ser pessoal demais para brasileiros por aqui.
Afinal, não é normal gostar mais da compania de um computador do que da compania de um ser humano...
Porque relações sociais hoje são mesmo tão divertidas!!! Não.....
Somos é claro incapazes de pensar por um minuto que o outro, pela própria definição de ser outro é diferente!! E portanto não é igual ao seu eu, ok??
Porque eu não posso pensar que computadores são mais legais que pessoas? Porque você disse isso? Porque você acha isso?? E já que você acha isso, todos os 9 bilhões de seres humanos terão exatamente a mesma opinião??

As pessoas querem coisas diferentes, elas pensam diferente, falam línguas diferentes, tem religiões diferentes, a vida humana é essa constante tentativa de individualização (mesmo que em confronto com o viver em sociedade), hoje talvez mais do que nunca, estamos com o tempo cada dia mais nos dividindo em mais tribos de nerds, geeks, hypsters, trekkies, headbangers, otakus, otomes, etc, etc; queremos descobrir nossa própria felicidade, nossos desejos pessoais, individuais....
Eu acho difícil, muito difícil, sempre achamos mesmo que temos o absoluto, a perigosa e assassina verdade absoluta, mas na próxima vez que for julgar alguém pense melhor. Cuidado com o ego!!
Ou tente pelo menos pensar!!!

Nenhum comentário: