Batalhas do Vietnã





















Toda guerra tem dois lados. O que eu acho absurdo é você fazer um documentário que
conte somente um lado, isso é propaganda de guerra!!!
Assistindo um "documentario" sobre o Vietnã , eu fiquei nervosa, até aí normal, já
esperava por isso. Meu problema com ele, foi que é uma propaganda descarada da guerra americana,
passa uma imagem irreal dessa guerra.
Eles convenientemente ignoram os fatos que querem, e contam o que parece melhor ao patriotismo americano!!
Claro que cada um depois conta seu lado da história. Mas refazer a história já é demais.
Além disso, sempre pensei que quem contava a história era o vencedor...

Os americanos jogaram Napalm em criancinhas vietnamitas, os civis estavam fazendo manifestações
contra a guerra em todo os USA, e o documentário ignorou isso.
 Se estamos contando o lado da guerra dos americanos não podiamos esquecer como a opinião publica ficou naquela época.
Com milhares de jovens morrendo por uma ameaça comunista invisivel, e fotos de criancinhas queimadas..

Ainda temos nesse documentario a grande ironia da trilha sonora, composta por John Lennon!!!!

Uma pessoa que com certeza apoiaria esse documentário....
Claro que acho válido assistir, porque sempre é importante conhecer todos os lados da história...


Guerras são sempre a mesma carnificina, dos dois lados, não é bom para ninguém , pelo menos ninguém que está lutando nela!!!


 Não é agradavel, e ignorar isso não resolve o problema!!!!!!


 Mas, porém, contudo, entretanto, o que mais me revolta é a irresponsabilidade de quem vende isso
como documentario, porque algumas pessoas tomam isso como verdade.


Não estaria reclamando se ele tivesse o título "Batalhas do Vietnã: O lado americano"!!!!!
Já que a sociedade parece não ter visão crítica sobre nada, e aceitar tudo que jogam na cabeça dela
como verdade!!!
Particularmente eu acho que se as pessoas questionassem um pouco mais, talvez não seriam tão
vitimas de governos e corporaçoes como são hoje.
Talvez seja pedir demais!!!


Depressão e dementadores


Hoje em dia algo realmente banalizado é o que conhecemos como depressão, qualquer um triste ou desiludido com a vida é considerado depressivo.
Depressão é algo bem mais complicado. 
Se achar gorda, estar devendo, ser demitido, se divorciar, o nome disso é PROBLEMA!!!

A tristeza por pior que seja, por mais traumático que seja, uma hora passa, mesmo que seja muitos anos depois.
A infelicidade, a insatisfação é normal, é parte do ato de viver.
Tristeza não é doença. Ao contrario do que a mídia e a industria farmacêutica diz, é uma fase da vida, é o modo de evoluirmos nessa vida.
Não tem nada de errado em ficar triste.
Depressão, já é outra coisa, bem mais difícil de explicar. Não é causada por algo , apesar de poder ser desencadeada por algo, ela é um vazio. 
Um vazio, que como um buraco negro, suga a sua vida por dentro. Sem motivo, razão, ou circunstancia, um vazio inexplicável, que ninguém entende, o que só piora a situação, é claro...

Quando JK Rowling teve depressão ela criou os dementadores.
Não sei como explicar esse sentimento de forma mais clara. Os dementadores não fazem nada, eles não agridem, não te batem, não traumatizam, eles não fazem nada fisicamente palpável, mesmo assim, estão entre os piores seres do mundo mágico. E o beijo do dementador é a pior coisa que pode acontecer com uma pessoa.
Eles sugam toda a felicidade e te deixam sem nada. Eles tecnicamente não te fazem nada, mas fazem você se afogar no vazio...O que é bem pior que alguma agressão que pode ser inflingida.
A depressão te deixa sem nada em que você possa se agarrar, nenhuma lembrança feliz, nada realmente importa. Eu não consigo imaginar algo pior.
A banalização disto como qualquer crise de identidade ou problemas de adolescente ou de terceira idade, é de uma impressionante fraqueza de espirito e um desrespeito pelas pessoas que realmente se sentem assim.

Lucros pornográficos

Longe de mim falar mal sobre o capitalismo, é o sistema que funciona menos pior (isso mesmo, menos pior) nessa porcaria de planeta.
As pessoas produziam coisas, revendiam coisas, faziam algo e lucravam. Até aí parecia que as coisas estavam dando certo.
Aí é claro vem o excesso de cobiça humana. As pessoas querem mais sempre mais. Nem sabem mesmo o quanto.
Alguns tem mais dinheiro do que sabem, ou do que vão poder gastar em toda a vida.
Então as coisas parecem começar a ficar insanas...
Quando o jornal publica que um certo banco teve um lucro pornográfico, tem algo de errado. O uso dessa palavra para qualificar uma quantia de dinheiro!!

Lucros imorais, como os do pétroleo, quando os reis do petróleo vivem em castelos adorados em todo o mundo (malditos hotéis 6 estrelas de Dubai) enquanto ao lado milhares de crianças passam fome e sede em niveis de miséria que ninguem fora de lá pode mensurar.
Esse tipo de desigualdade é imoral, desumana.
Todos tem direito de ganhar dinheiro e lutar por uma vida melhor, o que não é o caso de uma pessoa comprando uma bolsa de 200 mil dolares.
 O excesso de lucro é criminoso, e quando os cidadãos idolatram gente que vive desse jeito (Morte à Paris Hilton) apoiam essa exploração. Não sei se as pessoas não pensam ou não querem pensar sobre isso.
Mas, a maioria não liga para nada além de seu proprio umbigo. Só quer ganhar seu dinheiro e o resto é o resto.
Esse egoismo pode ser o mais usual mas é o menos humano...O altruismo é só mais uma palavra jogada no dicionário, assim como ética e moral!!
Enquanto a raça humana continuar ignorando tanta desgraça no mundo, tanta pobreza e exploração, não pode-se reclamar de viver em uma sociedade em que proliferam serial killers.
Aonde a vida humana vale cada vez menos, não faz diferença você ser acionista majoritário de uma empresa que resolve mudar para a China para lucrar mais, ou ser alguém que coloca a arma na cabeça de alguém e puxa o gatilho. Na verdade na segunda opção você pelo menos mata um de cada vez.