Gran Torino

Sempre temos uma certa necessidade de vingança. Olho por olho dente por dente.
Claro que assim é mais facil, faz até sentido na verdade. Se alguém faz algo ruim para alguem que você gosta, a primeira reação é cabeças rolarem!!
Mas é a melhor reação???

A violencia só gera um circulo infinito de destruição. As gerações vão vingando seus pais e ficando cada vez mais violentas, as coisas vão se banalizando.
Eu até acho que seres humanos tem um instinto violento natural mas, o contrario tambem é verdade....

Reflexões à parte, venho hoje falar sobre Gran Torino, filme de Clint Eastwood (que se você não sabe quem é, faça o favor de se jogar da ponte mais próxima), que teve um final incrível...
Clint faz um personagem mais do que real, em tudo de bom e ruim que tem na realidade de uma pessoa do meio oeste americano, e que teve que matar pessoas em alguma guerra idiota.
ALERTA DE SPOILER
Bom, o que acontece é que, contrario a todas expectativas, o protagonista toma uma decisão sábia...Todos queriamos nos vingar olho por olho e dente por dente.
Mas isso é bom para quem afinal??
Isso acrescenta o que???
Clint não sai e mata os caras, ele faz pior, ele os expoe, os pune. Mesmo querendo ir até lá matar todo mundo, ele senta, respira fundo e pensa no que é o inteligente a se fazer.

Achamos os pacifistas idiotas, gente que dá a outra face é servil, capacho, etc, etc. Claro que tudo tem um limite, não devemos de maneira alguma nos curvar. Porém cortar cabeças nem sempre é a melhor saída. Nunca tinha visto uma ficção mostrar isso de forma mais simples, sábia e real....Tinha que ser Clint Eastwood!!!

Nenhum comentário: