Gran Torino

Sempre temos uma certa necessidade de vingança. Olho por olho dente por dente.
Claro que assim é mais facil, faz até sentido na verdade. Se alguém faz algo ruim para alguem que você gosta, a primeira reação é cabeças rolarem!!
Mas é a melhor reação???

A violencia só gera um circulo infinito de destruição. As gerações vão vingando seus pais e ficando cada vez mais violentas, as coisas vão se banalizando.
Eu até acho que seres humanos tem um instinto violento natural mas, o contrario tambem é verdade....

Reflexões à parte, venho hoje falar sobre Gran Torino, filme de Clint Eastwood (que se você não sabe quem é, faça o favor de se jogar da ponte mais próxima), que teve um final incrível...
Clint faz um personagem mais do que real, em tudo de bom e ruim que tem na realidade de uma pessoa do meio oeste americano, e que teve que matar pessoas em alguma guerra idiota.
ALERTA DE SPOILER
Bom, o que acontece é que, contrario a todas expectativas, o protagonista toma uma decisão sábia...Todos queriamos nos vingar olho por olho e dente por dente.
Mas isso é bom para quem afinal??
Isso acrescenta o que???
Clint não sai e mata os caras, ele faz pior, ele os expoe, os pune. Mesmo querendo ir até lá matar todo mundo, ele senta, respira fundo e pensa no que é o inteligente a se fazer.

Achamos os pacifistas idiotas, gente que dá a outra face é servil, capacho, etc, etc. Claro que tudo tem um limite, não devemos de maneira alguma nos curvar. Porém cortar cabeças nem sempre é a melhor saída. Nunca tinha visto uma ficção mostrar isso de forma mais simples, sábia e real....Tinha que ser Clint Eastwood!!!

DR (Discutindo a relação)

Acho bonito essas pessoas que baseiam seus relacionamentos em posse, já não basta focarmos nossa vida em comprar coisas, que não precisamos e não vamos usar...Também vamos agora nos sentir "possuidores" de outras pessoas...
Não sei como, em que parte da história, relacionamentos se transformaram nisso, a obsessão da posse...
As pessoas pensam em "cuidar do que é seu".... Acho o máximo você ter um relacionamento com outro ser humano para (na verdade) ter um animal de estimação!!
O que deveria ser compartilhar, se transformou em usar!!!

Você achar que ter uma pessoa na sua vida, é manter o controle sobre ela é doentio!! Ter um relacionamento com alguem que você não confia é como trabalhar com um sócio que você acha que rouba sua empresa!! Qual o propósito disso??? O amor não é algo mágico e sobrenatural que você sente por alguem sem motivo. Ele é um sentimento cultivado por coisas que você gosta e admira no outro. Se você cultiva o seu com brigas e possessividade adivinha o que pode brotar disso???
Digo uma coisa, amor que não é!!!

Afinal, quem é sua família???

Sabe-se la Deus porque essa sociedade ridicula é estruturada em nucleos familiares.
Sadismo é a unica palavra que me vem a mente, vemos as vezes, mais na ficção do que
no mundo real, familias felizes, pessoas que se amam, se respeitam, e por acaso tem a mesma
carga genética.
As pessoas parecem achar que pessoas que tem a mesma carga genetica tem algo em comum fora isso.
Não, elas não tem...

Não significa nada, nunca significou nada, e parece significar cada vez menos.
As pessoas se respeitam cada vez menos, e quando se trata da mesma familia o respeito parece ser ainda menor.
A semelhança genetica não anula falta de carater, mesquinhez, mentiras, materialismo...Escolha
o que te irrita mais. Você não tem nenhuma obrigação com gente que você não gosta.
Gente que não presta continua não prestando, não significa nada se ela tem parte do seu DNA.

Familias que são unidas são apenas pessoas com identificação pessoal, pessoas que se
gostam e que se respeitam. E que pela convivencia só tornaram esse laço ainda maior!!
A genetica é um detalhe nessa equação, talvez o menor deles.
As vezes você nasce perto de alguem que você possa admirar e dar sua vida por ela...Mas isso ainda aconteceria se tal pessoa fosse seu vizinho!!!
Se as pessoas percebessem isso..Mas, como sempre isso é pedir demais....

Nenhum homem é uma ilha

Uma das caracteristicas mais marcantes dessa espécie humana é certamente a cegueira...
Eu não sei se as pessoas propositalmente se iludem, não aceitam críticas e simplesmente ignoram o que acontece, o que elas fazem, ou como fazem.
Eu não sei qual a dificuldade...Talvez o status quo seja muito forte, ou talvez não possamos
subestimar a capacidade das pessoas de mentirem para si mesmas.

A clara falta de verdade...Ou esse conceito moderno que torna a verdade subjetiva, destrói a vida
dessa gente nesse mundo ridiculo.
Quando uma pessoa quer mentir para si mesma não há nada que possa impedir.
E não há argumento racional ou hipotese cientifica que persuada uma pessoa tão determinada em mentir para si mesma.

Esse conceito de viver em sociedade é tão nocivo quanto cianeto, as pessoas ficam perto uma das outras apenas para o sofrimento mutuo, a concorrencia, a vingança.
Raros são os seres que sequer respeitam um ao outro, que consideram algo além de sua mente e vida mesquinhas.
É um trabalho sobrehumano viver em sociedade!!
Mas, caso você seja uma dessas pessoas mentirosas, materialistas que não se importam com nada que não seja a vida alheia, e não acham que nada além de dor e tragédia é notícia importante, a vida por aqui foi feita sob medida para você.

Pessoas que vão a festas, casamentos, baladas, jantares de família com o único objetivo
de falar da roupa, vida ou habitos alimentares de terceiros, claro que não há nada mais para se fazer com sua propria vida!!
Isso é normal e quando você sequer questiona esse tipo de comportamento estupido você é automaticamente rotulado e excluido...Isso sim é selação natural.
Seleção da escoria social que evolui e se transforma em uma sociedade composta de clones da Paris Hiton.

Sempre se pode contar com a superficialidade em uma sociedade em que crianças de 8 anos acham importante tirar a cutícula...