Fogo de Deus em Divinópolis.....



Falando de outra mulher escritora....Vou hoje falar de Adélia Prado, mulheres que tem um jeito muito peculiar de escrever!!!
Ela fala sobre a vida comum, sem sagas de heróis, grandes filosofias ou dilemas politicos....Adélia é o que eu chamo de femininista feminina....O equilibrio da mulher que raciocina não submete e que se valoriza (e não que ve o "direito" de transar com muita gente como feminismo). Ela nasceu mulher mas, sabe criticar as mulheres quando necessário.

"Deus é mais belo que eu.
E não é jovem.
Isto sim, é consolo."

Isso com certeza parece coisa de mineiro que é (ao menos na minha experiencia) um povo muito ligado à família e a coisas simples da vida!!!
Que são no final das contas as mais importantes....
Mesmo que passemos muito tempo, filosofando, relativizando e discutindo politica, no fundo nada disso realmente importa....

"Só Deus pode dar nome à obra completa
— de nossa vida, explico — mas sugiro
Ao meio-dia, um rosal,
implica sol, calor, desejo de esponsais,
a mãe aflita com a festa,
pai orgulhoso de entregar sua filha
a moço tão escovado.
Nome é tão importante
quanto o jeito correto de se apresentar a entrevistas.
Melhor de barba feita e olho vivo,
ainda que por dentro
tenha a alma barbada e olhos de sono.
Sonhei com um forno desperdiçando calor,
eu querendo aproveitá-lo para torrar amendoim
e um pau roliço em brasa.
Explodiria se me obrigassem a caminhar por ele.
Ninguém me tortura, pois desmaio antes.
A beleza transfixa,
as palavras cansam porque não alcançam,
e preciso de muitas para dizer uma só.
Tão grande meu orgulho, parece mais
o de um ser divino em formação.
Neurônios não explicam nada.
Psicólogos só acertam se me ordenam:
Avia-te para sofrer — conselho pra distraídos—,
cristãos já sabem ao nascer
que este vale é de lágrimas."

Nenhum comentário: